segunda-feira, 2 de novembro de 2009

OSTEOCONDROMATOSE SINOVIAL


A osteocondromatose sinovial, também designada condromatose sinovial, é uma proliferação monoarticular benigna da sinovial das articulações, bolsas ou tendões, com metaplasia cartilagínea. A proliferação do líquido sinovial produz pequenos nódulos que se desintegram e migram para a cavidade articular. Na cavidade articular, a metaplasia transforma os nódulos em corpos cartilagínosos que cerscem e sofrem necrose central. A porção necrótica calcifica-se e, eventualmente, ossifica em vários graus. Grandes articulações, tais como joelho, anca, cotovelo e ombro são as mais afetadas; no entanto, a doença pode envolver também outras articulações. Na realidade, qualquer superfície sinovial, incluindo as bolsas extra-articulares, pode ser afetada.

À medida que a doença progride, a articulação torna-se dolorosamente distendida, com vários corpos cartilaginosos, que podem rondar as centenas e podem resultar em sintomas mecânicos, tais como restrição de movimentos com eventual destruição da articulação e osteoartrite secundária.

2 comentários:

  1. Como tratar a osteocondromatose no umero proximal?

    ResponderExcluir
  2. Qual o prognóstico cirúrgico da condrometose sinovial em joelho?

    ResponderExcluir